Hora da Gravata e sapato da noiva: Devo fazer?

Hora da Gravata e sapato da noiva: Devo fazer?



Tradição brasileira, a hora da gravata e sapato da noiva durante a festa de casamento é uma situação que tem gerado dúvida entre os noivos. Veja os prós e contras nesse artigo.

 

Fazer ou não a hora da gravata e sapato da noiva é algo que os nubentes devem conversar e combinar entre si. E avisar os amigos e primos mais brincalhões para evitar surpresas. Pois, há casais que se sentem incomodados com a situação. Outros já acham que é um momento divertido e esperam por isso.

A festa de casamento é um momento tão especial e tão corrido para os noivos que certamente eles não irão se lembrar de todos os detalhes. Então, para providenciar esse momento de brincadeiras, há objetos que não podem faltar e cabe à assessora de casamento ou às madrinhas e padrinhos essa responsabilidade.

A origem da hora da gravata e sapato da noiva

Embora não existam registros confiáveis que atestem a origem da tradição da hora da gravata e sapato da noiva, parece que tudo começou com a chegada dos imigrantes italianos e espanhóis no Brasil, no começo do século passado.

Quando um casal se unia não havia muitos recursos, mas o que tinham investiam na festa como forma de agradecer aos familiares e vizinhos pelos presentes. Pois eram através dos presentes que os nubentes conseguiam montar o novo lar.

Durante a festa, os noivos garantiam a comida e a bebida. Normalmente o espaço era a casa dos pais da noiva e a música, cortesia dos amigos. Entre uma garrafa de vinho e outra, os rapazes amigos do noivo começaram a brincadeira de cortar e vender pedaços da gravata do noivo para conseguir recursos extras a nova família. Alguns casais começaram a usar esse dinheiro para viajar na lua de mel.

Já a tradição do sapato da noiva é algo relativamente novo. As mulheres colocam as notas de dinheiro no sapato da noiva para colaborar financeiramente com a família que acaba de se formar e recebem uma lembrancinha como agradecimento. Não se tem precisão quanto ao primeiro casal a fazer isso, mas acredita-se que tenha sido na década de 1990.

A hora da gravata e sapato da noiva: Como Fazer?

Uma vez que os noivos tenham demonstrado interesse nessa brincadeira, é importante que decidam como fazê-la. Se essa coleta financeira for realizada nos moldes tradicionais durante a festa, entre brincadeiras, músicas e gritaria. Ou se será através dos meios digitais.

Meios digitais:

Alguns casais preferem aproveitar a festa para dar mais atenção aos familiares e amigos, além de curtir esse momento tão romântico entre si. Por isso, optam por indicar um site específico de compra de mimos para os noivos durante a lua de mel, onde o casal fez um cadastro prévio.

Esse site é divulgado aos convidados junto ao convite de casamento, por meio de uma tag junto aos contatos do buffet e das lojas onde está a lista de presentes. Nesse site de viagens, os convidados podem proporcionar jantares, passeios e outros momentos românticos aos noivos.

Leia também: Casamento sem erro como escolher os fornecedores

Brincadeira na Festa:

Caso os noivos se coloquem disponíveis para a hora da gravata e sapato da noiva, é preciso que a assessoria cerimonial seja avisada para reservar um tempo na agenda dos noivos. Pois, durante o período da festa, essa atividade costuma levar um bom tempo e uma preparação anterior.

É comum que o noivo leve uma gravata extra, e mais barata, para ser cortada durante a atividade. Além do retalho da gravata, é de bom tom dar uma lembrancinha em forma de gravata, com o nome dos noivos e a data do casamento, como uma lembrancinha.

Enquanto o sapato da noiva é outro que não o da festa. Normalmente um de salto para ficar bonito enquanto estiver sendo passado numa bandeja. A noiva será arrastada pelas madrinhas, seguindo o mesmo entusiasmo dos padrinhos. Também é de bom tom dar uma lembrancinha às mulheres que colaboraram, inclusive há sapatinhos miniaturas já pensados para isso.

Cabe à cerimonialista ou aos padrinhos e madrinhas uma ajuda:
 

- Lembrar de levar a tesoura,

- A gravata extra,

- A bandeja,

- O salto,

- E as lembrancinhas.

Mas, por que alguns noivos preferem não fazer?

Como algumas festas de casamento incluem bebidas alcoólicas, para que a alegria e a brincadeira permaneçam, é importante que os padrinhos e madrinhas estejam cientes das escolhas e decisões dos noivos quanto à hora da gravata e sapato da noiva.

Caso os noivos não queiram fazer essa brincadeira na festa, ainda que um convidado mais animadinho resolva agitar um grupo, cabe à assessoria de casamento evitar que aconteça. O desejo dos noivos está acima de tudo.

Contudo, se já estava previsto essa interação, é preciso advertir os envolvidos que qualquer contribuição financeira é bem-vinda. Nem todos os convidados dispõem de altas quantias e isso não pode cair numa situação que gere mal-estar entre os presentes.

Naquela brincadeira de “tira o escorpião do bolso”, nem sempre aqueles tios que se fazem de abastados estão numa situação tão privilegiada assim. O mesmo vale para as madrinhas mais extrovertidas que podem exagerar na dose na hora da brincadeira.

Leilão: Alternativa vantajosa à hora da gravata e sapato da noiva

Criatividade é uma dádiva! Há alguns casais que consideram mais interessante os leilões do buquê da noiva e uma garrafa de uísque do noivo. Os lances valem tanto para homens como para mulheres, deixando a rivalidade entre os sexos de lado.

O leilão pode ocorrer de duas formas:

  1. A cada lance, o convidado dá o valor em dinheiro independente de ter sido o lance vencedor. Somando, portanto, à conta dos noivos o montante.
  2. Vence o lance maior, como um leilão tradicional.

A decisão quanto ao funcionamento do leilão cabe aos noivos, mas a ajuda dos padrinhos e madrinhas é bem-vinda para coletar as ofertas.

Cabe à cerimonialista reservar esse espaço na agenda dos noivos durante a festa, bem como deixar organizados os itens ao leilão. É bacana oferecer lembrancinhas do momento aos convidados que colaboraram na arrecadação, como um cartãozinho de agradecimento com o nome dos noivos e a data do casamento.

Vaquinha: Um cofrinho de bom humor

Recentemente uma vaquinha de pelúcia entrou na festa. Trata-se da vaquinha dos noivos. Passada sobre uma bandeja, com o noivo e a noiva juntos, os padrinhos e madrinhas estão unidos nessa missão também. Normalmente essa vaquinha é um cofrinho.

É uma alternativa a hora da gravata e sapato da noiva, mas com tempo menor de circulação e um formato mais descontraído. É divertido retribuir a generosidade com cartõezinhos com dizeres como “alimentei a vaquinha dos noivos” ou “meu dinheiro virou capim” aos convidados que colaboraram.

 


Seja bem vindo ao Recanto dos Sonhos

Agora está na hora de marcar uma visita para conhecer o Recanto de perto!